Início Mercado Os motivos para o FC Porto não contratar Mangala

Os motivos para o FC Porto não contratar Mangala

602
0
COMPARTILHE

O binómio preço/risco da contratação de Mangala ditou o fim das negociações com o central do Manchester City. Operado aos ligamentos do joelho direito há oito meses, a condição física do francês não oferecia garantias de que seria capaz de responder ao esforço da pré-época sem risco de recaída.

O FC Porto virou a agulha para outros alvos identificados por Sérgio Conceição e este será outro dossiê para fechar em breve. O defesa central de 28 anos esteve no Porto na quinta-feira a fazer exames médicos, mas não foi dado como apto, de acordo com o que o Maisfutebol apurou.

Os testes de aptidão física eram o último passo para concretizar o regresso do internacional francês, que já havia chegado a acordo com os dragões, que representou durante três temporadas. Porém, o joelho direito do jogador acabou por comprometer o negócio.

Mangala sofreu uma grave lesão nos ligamentos do joelho, em fevereiro de 2018, quando estava cedido pelo Manchester City ao Everton, e desde então não voltou a competir ao mais alto nível, tendo feito apenas cinco jogos pela equipa de sub-23 dos citizens.

O central francês, que começou a carreira no Standard Liège, jogou no FC Porto entre 2011/12 e 2013/14, tendo sido vendido ao Manchester City por 30 milhões de euros. Desde então, Mangala foi cedido a Valência e Everton.

O FC Porto já havia tentado o regresso do jogador no início da época passada, tendo voltado à carga neste defeso. O contrato de Mangala com os campeões ingleses termina em junho de 2020.

O FC Porto perdeu Felipe, para o Atlético de Madrid, e Éder Militão, para o Real Madrid, e conta apenas com Pepe para o eixo da defesa. Devem ser promovidos à equipa principal Diogo Leite e Diogo Queiroz. Maxi Pereira, Hector Herrera, Yacine Brahimi, Iker Casillas e Marega também devem abandonar o Estádio do Dragão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here